Sun, 23 de Jan de 2022

Famlia faz campanha para conseguir doadores de medula ssea para menino de 2 anos, em Rio Verde

O pequeno Daniel luta contra a leucemia linfide desde que tinha 1 ano e sete meses e precisa da doao com urgncia.

JTI

Uma família de Rio Verde iniciou, na última semana, uma campanha para conseguir doadores de medula óssea para salvar a vida de um menino de 2 anos. O pequeno Daniel Guimarães Câmara, que luta contra a leucemia linfóide desde que tinha 1 ano e sete meses, passa por tratamento em Brasília e precisa da doação em até, no máximo, 30 dias.

Ao Mais Goiás, a enfermeira Lívia Guimarães, tia do menino, disse que a criança foi diagnosticada com a doença há pouco mais de um ano, em outubro de 2020. Desde então, ele faz tratamento com quimioterapia.

Na última semana, porém, um exame apontou que a doença de Daniel não recuou e vem avançando. A mulher conta que, até então, o sobrinho tinha outras possibilidades de cura. “No entanto, com o avanço da doença, os médicos informaram que a única e última chance de cura é o transplante de medula óssea”, disse.

Boa expectativa

A tia da criança afirma que a família tem boa expectativa quanto à doação de medula óssea e quanto à recuperação do menino. “A gente acredita na cura. Temos fé, por isso peço a ajuda de todos. Precisamos que as pessoas embarquem nessa causa e ajudem a salvar meu sobrinho”, pediu emocionada.

Ela conta que tem utilizado o carro próprio para levar as pessoas para o Hemocentro de Rio Verde para realizar o cadastro no sistema. “Estamos em uma corrida contra o tempo. Temos 30 dias para conseguir doadores, pois o Daniel está iniciando uma nova quimioterapia, em um processo bem mais agressivo. Assim que zerar as células cancerígenas, é preciso fazer o transplante com urgência”.

“Toda ajuda é bem-vinda”, diz familiar sobre doação de medula óssea para menino de 2 anos

Lívia diz que, felizmente, a campanha tomou proporções nacionais. Segundo ela, toda ajuda é bem-vinda. “Tudo é bem-vindo neste momento. O compartilhamento é importante e muito válido, mas também precisamos da ação das pessoas para irem até o Hemocentro para cadastrar no banco de doadores”, ressaltou.

De acordo com a mulher, pessoas entre 18 e 35 anos podem procurar Hemocentros das respectivas localidades onde moram. “Não é preciso ser doador de Rio Verde ou Brasília. Pode ser de qualquer lugar do país. A pessoa faz o cadastro, que fica no sistema nacional e cruza com dados de pessoas que precisam da doação, como o Daniel. Quanto mais gente doar, mais chance meu sobrinho terá”.

Repórter Mari JTI / Via Mais Goiás

Mais Acessadas da Semana
Mais Acessadas
TOP 10
Confira as 10 mais tocadas dessa semana
udios
Jornal do Meio Dia - 21.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 20.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 19.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 18.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 17.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 12.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 11.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 11.01.2022
Vice-presidente da Alego, Cairo Salim, visita Mineiros
Jornal do Meio Dia - 11.01.2022
Deputado Z Mrio fala sobre assinatura da ordem de servio para pavimentao da GO-341
Jornal do Meio Dia - 10.01.2022
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 30.12.2021
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 29.12.2021
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 27.12.2021
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 24.12.2021
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 23.12.2021
Alexandre Garcia
Anterior Proximo