Sun, 23 de Feb de 2020

Acordo EUA-China pode impactar exportação da soja brasileira

O Brasil pode perder alguns ganhos recentes obtidos no mercado global de soja durante a guerra comercial entre Estados Unidos e China com o acordo para encerrar a disputa, disse um representante do Ministério da Agricultura na última quarta-feira (8).

18/01/2020 15h42
O Correio News

O Brasil pode perder alguns ganhos recentes obtidos no mercado global de soja durante a guerra comercial entre Estados Unidos e China com o acordo para encerrar a disputa, disse um representante do Ministério da Agricultura na última quarta-feira (8).

O acordo comercial inclui promessa da China de comprar ao menos US$ 12,5 bilhões adicionais em produtos agrícolas em 2020, e ao menos mais US$ 19,5 bilhões a mais do que o nível de 2017 de US$ 24 bilhões em 2021. Porém, o governo chinês afirma que vai se basear em “princípios de mercado”.

O secretário substituto de Política Agrícola da pasta, Wilson Vaz Araújo, afirmou a jornalistas, antes do acerto entre americanos e chineses, que o Brasil poderia reagir mudando suas exportações para outros países no caso de um acerto entre EUA e China.

A China praticamente parou de comprar soja dos EUA durante a longa disputa comercial, o que impulsionou as importações junto ao Brasil.

A soja em grãos foi o principal produto exportado pelo o Brasil. Foram enviadas ao exterior 78 milhões de toneladas em 2019, movimentando mais de US$ 28 bilhões, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Os chineses compraram quase 80% da safra brasileira de soja em 2019, segundo dados do governo brasileiro.

‘Sem impacto’


Outros fornecedores de commodities agrícolas para a China não serão impactados pelo acordo comercial com os Estados Unidos já que as compras serão baseadas em princípios de mercado, afirmou o vice-premiê Liu He, de acordo com reportagem da estatal CCTV nesta quinta-feira (16).

“O mercado da China é uma parte muito importante do mercado internacional agora. Não é como se qualquer país pudesse exportar (para a China) tantos produtos quanto quiser. É preciso mostrar a competitividade do produto”, disse ele.

As declarações de Liu destacam as incertezas que ainda persistem sobre o acordo e como a China vai implementar o aumento nas importações dos EUA após 18 meses de disputa que levaram os compradores agrícolas chineses a mudarem suas cadeias de oferta.

Por Reuters

A versão impressa do Jornal Verde Vale é veiculada às sextas-feiras. Para quem não conseguiu garantir a leitura no fim de semana ou deseja indicar o conteúdo a outras pessoas, é disponibilizada a versão on-line, sempre na terça-feira seguinte a publicação.

Anterior Proximo
Mais Acessadas da Semana
Mais Acessadas
Enquete
Ver Resultado
áudios
Jornal do Meio Dia - 20.02.2020
Inscrições para palestra voltada aos familiares de crianças autistas terminam amanhã (21)
Jornal do Meio Dia - 20.02.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 20.02.2020
Colégio Estadual Deputado José Alves de Assis comemora 50 anos hoje (20)
Jornal do Meio Dia - 19.02.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 18.02.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 18.02.2020
Evento para entrega de documentação aos contemplados do Proumin será realizado hoje
Jornal do Meio Dia - 14.02.2020
Deputado Zé Mário e vice-presidente da Caixa se reúnem para tratar de crédito rural
Jornal do Meio Dia - 14.02.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 13.02.2020
Colégio Estadual celebra 50 anos no dia 20 de fevereiro
Jornal do Meio Dia - 12.02.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 12.02.2020
Prefeitura prorroga o prazo para aderir ao programa de Recuperação Fiscal em Mineiros
Jornal do Meio Dia - 11.02.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 11.02.2020
Após inauguração, Hospital Municipal de Mineiros começa a funcionar a partir de hoje (11)
Jornal do Meio Dia - 11.02.2020
Unifimes inaugura Bloco Roldão Ernesto de Rezende
Jornal do Meio Dia - 07.02.2020
Alexandre Garcia
Anterior Proximo